Av. Olegário Maciel, nº 311 3º andar sala 304
CEP: 30180-110 - Centro - Belo Horizonte - MG
Tel: (31) 3271-8428 

 
Confederação Encerra Assembléia Geral

Confederação de Handebol encerra Assembleia Geral

Um dos pontos de maior destaque foi a discussão e aprovação de algumas adequações no estatuto da entidade

Participantes da Assembleia da CBHb

 

Aracaju (SE) - A Confederação Brasileira de Handebol encerrou, neste sábado (29), os trabalhos da Assembleia Geral da entidade, que contou hoje com uma sessão extraordinária. Desde quinta-feira, os presidentes das 27 Federações Estaduais, integrantes da instituição e representantes dos Correios e Banco do Brasil, patrocinadores oficiais do handebol brasileiro, estiveram reunidos,tratando de temas relevantes para o desenvolvimento da modalidade no País. 
 
Ontem, os representantes dos Correios, do Banco do Brasil e da Asics, fornecedor oficial de material esportivo da CBHb fizeram apresentações de projetos idealizados em parceria com a entidade, incluindo campeonatos internos. Foi feita também a apreciação e julgamento das contas referentes a 2013. 
 
Já no último dia, Daniela Coelho fez uma apresentação sobre o programa de voluntariado dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016. No total, a competição contará com 70 mil voluntários e cada esporte irá necessitar de participantes específicos, por isso, a participação das Federações neste processo se torna ainda mais importante. 
 
Um dos pontos de maior destaque foi a discussão e aprovação de algumas adequações no estatuto da entidade, segundo as exigências do artigo 18-A DA LEI 9.615/98. Entre os pontos aprovados está que os procedimentos referentes ao pleito e escrutínio poderão ser realizados por comissão eleitoral, sendo permitida apenas uma reeleição para um mesmo cargo eletivo da CBHb, dentre brasileiros natos ou naturalizados, devendo ser respeitado o período de mandato dos dirigentes eleitos, valendo tal restrição após a eleição de 2017, nos termos do art. 18-A da Lei 9.615/98. Esse tema já havia sido discutido no ano passado e voltou a ser reiterado este ano. Além disso, ficou estabelecido que uma comissão de atletas pode participar da definição de regulamentos e da própria Assembleia da Confederação. Todas as propostas foram aprovadas por unanimidade. 
 
Nesse momento, os trabalhos foram comandados pelo assessor jurídico da Confederação, dr. Paulo Schmitt. "A exigência pela mudança da Lei 9.615, na qual todas as confederações têm que se adequar, já havia sido discutida. No ao passado havíamos feito uma mudança bastante significativa, antevendo o que viria, o que precisaria ser modificado, com a aplicação da Lei, exigindo que em seis meses todas as entidades que recebem recursos federais fizessem essas alterações. Ficaram alguns pontos remanescentes, que foram agora alterados, com a participação efetiva de todas as federações, cumprindo o que a Lei determina, principalmente no que diz respeito à participação dos atletas na gestão, nas assembléias e nas eleições, e também à limitação dos mandatos dos dirigentes, de acordo com a Lei. Nisso, acho que nós tivemos êxito diante do ponto de vista jurídico, técnico e administrativo", detalhou. 
 
Durante o período da Assembleia, os dirigentes puderam ter contato com as atletas da Seleção Feminina, que estão treinando em Aracaju. Para o presidente da CBHb, Manoel Luiz Oliveira, essa foi uma ação importante para que todos se sintam parte de todas as conquistas que o Brasil vem tendo na modalidade, inclusive do título mundial. "Tínhamos um projeto e tínhamos certeza de que esse era o caminho. A conquista de hoje foi alicerçada há alguns anos e todos fazem parte disso. Fico muito feliz pela forma como essa Assembleia foi conduzida esse ano. Todos estão muito mais conscientes e maduros e isso mostra que nossa evolução é contínua."

 

Mais Notícias
Comentários
 
Destaque
 
Nossos Ídolos
Histórias do Handebol Mineiro. Saiba mais.
 
 
 
Home Federação Filiados Arbitragem Competições Ídolos / História TJD Fale com a Federação